Turismo

HISTÓRIA

Anchieta se originou de uma aldeia de índios catequizada pelos padres jesuítas. O primeiro nome da cidade foi Rerigtiba, que, em tupy, significa lugar de muitas ostras. No dia 1 de janeiro de 1759, a então aldeia de Rerigtiba tornou-se Vila, passando a se chamar Benevente. Mais tarde, pela lei provincial número 6, de 12 de agosto de 1887, a Vila de Benevente foi elevada a cidade com a designação de Anchieta, nome que foi ratificado pela lei estadual 1307, de 30 de dezembro de 1921.

A data exata da fundação da cidade é incerta. Alguns historiadores falam em 1561, outros em 1567 e outros em 1569 (construção da Igreja), mas todos são unânimes ao afirmar que o dia da fundação da cidade foi 15 de agosto. Como este dia é dedicado a Nossa Senhora da Assunção, ela foi escolhida padroeira da cidade. Anchieta é uma das mais antigas localidades do Espírito Santo e do Brasil.

O nome Anchieta é uma homenagem a São José de Anchieta, padre jesuíta espanhol, nascido em Tenerife, nas Ilhas Canárias, em 1534. Viveu boa parte de sua vida na cidade de Anchieta, onde faleceu. Padre Anchieta ingressou na Companhia de Jesus ainda jovem, quando foi estudar em Portugal.

De lá veio para o Brasil na expedição do segundo Governador-Geral, Duarte da Costa, com a missão de catequizar índios. Anchieta, por sua grande dedicação à catequese, passou a ser conhecido como o mais notável jesuíta no Brasil sendo mais tarde chamado de Apóstolo do Brasil. Sua obra de catequista e evangelizador se desenvolveu principalmente na Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo e no Espírito Santo.

A cidade está localizada no sul do Espírito Santo, a cerca de 80 quilômetros da capital Vitória. Com uma área territorial de aproximadamente 420 km², o município faz divisa com Guarapari, Alfredo Chaves, Piúma, e Iconha.

 

CIRCUITOS TURÍSTICOS

Anchieta dispõe de cinco circuitos turísticos. Os roteiros seguem por caminhos cercados de belezas naturais, praias, matas, montanhas, rios, lagos e monumentos religiosos e culturais. Conheça um pouco de cada um deles e aproveite as belezas de Anchieta:
 

CIRCUITO CULTURA E FÉ

O roteiro religioso e cultural é destinado a locais ricos em detalhes, peças e artefatos culturais e religiosos do século XVI, com destaque para o Santuário Nacional de São José de Anchieta. Além do Museu, Sitio Arqueológico, Igreja da Penha, Escadarias, Centro Histórico, Centro Cultural, Colégio Maria Mattos, Casa da Cultura e o Poço Coimbra. 

CAMINHOS DE ANCHIETA

Essa rota é formada pelo artesanato e cata de conchas, além das belíssimas praias de Castelhanos, Boca da Baleia, Guanabara, Parati, Ubú, praia do Além e as lagoas Azul e de Mãe-Bá. Compõem também o circuito o mirante do Castelhanos, a Estrada antiga da Ponta e o IPCMar – Projeto preservação de tartarugas.

CIRCUITO DOS IMIGRANTES

Entrada no portal de Alto Pongal, às margens da BR 101. Roteiro rural, com diversas agroindústrias, cama e café e restaurante típico rural. Os moradores tem forte descendência italiana.

 

 

CIRCUITO BENEVENTE

Ideal para conhecer a beleza do rio Benevente e o manguezal, um dos mais conservados do Estado. É possível fazer passeio de barcos e percorrer parte do rio e chegar até as intrigantes Ruínas Jesuíticas, conhecidas também como Ruínas do Rio Salinas.

CIRCUITO PRAIAS E CAMINHOS DE ANCHIETA

O litoral de Anchieta é formado por 23 belíssimas praias que vão das mais tranquilas às mais badaladas, como nos balneários de Iriri, Ubu e Castelhanos. Além de praias virgens, destinos ecológicos e praias para prática de surf e kitesurf.

CIRCUITO VALE CORINDIBA

Roteiro rural, em um vale repleto de belezas naturais com restaurantes, hospedagem e agroindústrias. Entrada no portal de Jaqueira, às margens da BR 101.